quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Quanto mais o tempo passava,

Ney Baião
6 h
Sentia no silêncio de minha rua inclinada o esforço do caminhão do lixo, ou as
trombetas da Kombi de produtos de limpeza... e me sentia ainda vivo... "pamonhas...pamonhas !"
Era a certeza das minhas convicções e do fim da festa.
Quanto mais o tempo passava,
Mais o vazio dos quartos, a poeira do silêncio me assustava
Impressionante o imediatismo, a velocidade de decadência.
De reflexão e muito apelo a oração da Ave Maria, aguardava-a
no rádio como o Buscopan da Uti do A.C.Camargo.
De lamentos o batimento do coração , de melancolia o contratempo.
Não há ABS que a suporte
Nem molas ou amortecedores...nada ha
Apenas o tenue instinto de pouco mais respirar.
De repente... entre tanto amargor,
 A renovação de uma neta
Eis Dóris deslumbrante !
O otimismo dos filhos, a emoção de tudo superar...
A vontade de outra vez amar.
Incontrolável prazer de outra vez escrever
Contos , poemas, brindes a vida , ao pai... de nada esquecer
Nas provações, sofremos , sobrevivemos e de experiência...
Pulamos obstáculos ... pedras com coragem e fé...acho que sim...
Experiências , guardo-as aos novos tempos, reta final, das emoções...
 Abrace seus valores , use cintos de segurança, que correm perigo
Ou que pode , na dúvida , lhe abandonar... lhe deixar orfão.
Tudo aquilo que , nas suas ilusões e prismas sempre te faz bem
 Não se trata de apego ...mãos amigas é razão de tudo ser...
Não deixe que o tormento da casa fria te domine
Que o barulho lá fora seja tua música de home theater
Que os capítulos da novela sejam a melhor paisagem dos fins de semana.
Que os animaiszinhos sejam última chance de manifestarmos estima
Que não estamos sós.
Que continue com o propósito de experimentar todas as emoções possíveis
Que nunca se esqueça a maravilha das saudades eternas
Das oportunidades vividas, sem arrependimentos.
Das recordações dos amores e dos prazeres plenos.
Dos sonhos e desafios... sempre...sempre
A esperança de que amados filhos sempre estarão a nos preocupar
Que o telefone não pare de tocar...
Que quando a campainha tocar ... tenhamos que largar o leite a ferver... sem derramar
O telefone tocando e o microondas apitando
 Todos os dias... em todas as situações
Que te sintas sempre desconfortavel com a inércia.
O vazio puro é um extratropical de destruição.
Não espere com as mãos ao rosto... um milagre ... uma solução
Pois o esquecimento dos afetos torna a lareira apagada mais fria ainda.
O café na cozinha sem companhia uma desolação
O Cozidinho sem alguem para compartilhar, bem pior
Que a sobrevivência de um boia-fria.
A garrafa de cachacinha sem retirada de lacre - o vazio do prazer Pois o coração com teias de aranha é bem pior que um outro partido
Jamais sinta falta de quem se ama, em todas as formas...
Bem pior que o carrasco no cadafalso da solidão
Enfim...que a incoveniência e os problemas dos amigos transbordem seu tempo.
Que muita gente precise sempre de vc.
Que minha solidariedade possa lhe confortar...
Façamos pelos que nos são caros , como agentes de boas intenções e felicidade
e valorização da vida... nosso aperfeiçoamento.
Para os que partiram, não se esqueçam que a oração da-lhes paz no aperfeiçoamento espiritual
E que a solidão seja eliminada do dicionário de nossos sofrimentos.
nbg.
CurtirMostrar mais reações
Comentar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viva aos Nossos Amigos

                                                                                                                                          ...