sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Com muito orgulho


Porque não se lembrar , saudades, das frustrações dos brinquedos coloridos, e da bicicleta de duas rodas que nunca chegou ?
E depois o primeiro olhar, o primeiro beijo, a primeira noite de prazer, ... a emoção dos filhos .
A realização das Universidades, do bom emprego, dos amigos deixados...
Ha pouco a vitória sobre fatalidades das perdas, que à margem deixamos do destino comum.
O conformismo e a alegria da nova chance ...
Sim... o primeiro dia de paz conquistado, o primeiro suspiro ao nascer do sol do mar grosso que Eminha a todo dia nos revela,
Das primeiras rugas, da primeira dor da idade, Os primeiros fios brancos ... enfim o primeiro início do fim
De mim, nessas ocasiões, não parece ser a palavra adequada a saudade.
"Saudade é dor que se sente" TP
Apenas um breve sorriso cada momento lembrado
As verdadeiras emoções vividas não morrem e não se esquece... Elas são partes importantes do nosso corpo e alma..
Vivem dentro da gente, ... e nos impulsionam... razão para querermos a longevidade...São quase eternas.
nbg

Um comentário:

  1. Cheia de poesia, obrigada primo Ney pela lembrança de tão gratas recordações!

    ResponderExcluir

Viva aos Nossos Amigos

                                                                                                                                          ...