quinta-feira, 22 de junho de 2017

“Aquário de Estrelas”

“Aquário de Estrelas”
Cardosofilho

Tenho novidade para os amigos leitores. Antes, porém, deixem-me lhes narrar uma ocorrência interessante, tal como me foi contada. Deu-se que, num numeroso grupo familiar formado no WhatsApp, as conversas fluíam bem, com troca de mensagens de carinho e amenidades. Até que ingressou no grupo um parente de esquerda, desses que dizem amar Cuba e babam de admiração quando falam em Fidel e Guevara. Deu bode. O novo integrante começou a enviar mensagens e vídeos de conteúdo político, em defesa de sua fé em Lula, Dilma e outros vermelhos, e a bradar golpe! golpe! contra o governo Temer. Logo outro membro do grupo, até então camuflado, contido pelo constrangimento, animou-se e saiu do armário. Para encurtar a história, os desencontros pipocaram, houve irritação e protestos e gente já se retirou do grupo, que parece caminhar para a extinção. A convivência no WhatsApp de dois mortadelas com a maioria coxinha revelou-se difícil e desgastante, e os dois fazem de conta não perceber que se comportam como chatos e inconvenientes. Por certo consideram-se revolucionários (todo esquerdista se julga assim) e, como tal, creem no dever de cavar trincheiras em qualquer terreno para combater os conservadores e reacionários.
Se me perguntassem o que fazer diante da dificuldade, mas não me perguntaram, eu diria que haveria duas alternativas: uma, excluir os mortadelas do grupo, medida saneadora mas capaz de provocar ressentimentos; a outra, talvez mais conveniente à harmonia familiar, seria tratar com bom humor suas investidas raivosas. Explico: opor a razão aos tomados de insanidade ideológica não combate o distúrbio. Pode até agravá-lo. Sarar dessa enfermidade é como livrar-se da dependência do fumo: cada qual tem de chegar lá mediante as próprias forças, convencido da nocividade do tabaco.
Registrado o episódio que considero até divertido, vamos à novidade anunciada acima: a Editora Arte avisa que meu segundo livro está pronto. De modo que muito breve estará à disposição dos interessados em tê-lo. Aguardem, pois. A obra traz o título “Aquário de Estrelas” e apresenta seleção cuidadosa de crônicas e contos, num total de 87 textos. Diferente de meu primeiro livro “Conversas na Sala de Visitas”, de caráter mais memorialista, o de agora oferecerá ao leitor, ora em cenas retiradas da realidade, ora sob a forma de ficção, um pouco das emoções e fragilidades próprias da condição humana. Também conterá algum mistério, essa bruma que desafia nosso entendimento desde tempos sem memória.
Em resumo, espero que “Aquário de Estrelas” lhes seja leitura prazerosa. Afinal, livros, e qualquer outro escrito, só encontram razão de existir quando lidos e apreciados. É a recompensa que mais conta aos que os escrevem.

Junho de 2017.

  

Um comentário:

  1. A Vida é boa demais, há sempre um surpresa. Recebi a caixa de livros do meu amigo Benedicto Moreira com exemplar do delicioso "Aquário de Estrelas". Muito bom de ser lido, fácil e gostoso, conta a vida da gente. Pode ser lido do início para o fim, do fim para o início, do meio para as pontas sem qualquer problema. Vou passar para os amigos para compartilhar essa obra encantadora. Dei conta que quem apresenta a obra é meu Amigo Benê. Muito legal! Desejo novos êxitos a vocês.

    ResponderExcluir

Soturnamente pensei

Soturnamente pensei Pensei, logo não existo Somos pequenos demais O que dizer? Sonhei, sonhei? Tive pesadelos Acordei Quando ...